Notícias

Vai às compras de Páscoa? Procon orienta sobre direitos do consumidor e cuidados com a pandemia da Covid-19

30/03/2021 - Kaliton Mota/Governo do Tocantins*

Considerada uma data importante para os religiosos, a Páscoa será celebrada no próximo domingo, 4 de abril. Junto com a data, vem a tradição da compra de ovos da Páscoa de diversos tipos e combinações de sabores. E para que este momento não se torne um problema, o Procon Tocantins preparou algumas dicas e orientações para uma compra segura.

O Procon Tocantins destaca que antes de qualquer coisa, a principal orientação é que o consumidor se organize para ir às compras com antecedência, evitando assim aglomerações de pessoas, e consequentemente, garantindo mais segurança quando se trata de saúde, para evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19).

Ainda para quem vai sair para fazer as compras, o uso de máscaras, manter o distanciamento e o uso de álcool gel também faz parte dos cuidados que devem ser seguidos. Os consumidores também devem dar uma atenção especial à higienização das compras ao chegar em casa.  Uma vez que sacos plásticos e outras diversas embalagens podem servir como meio de contaminação para o novo coronavírus, pois podem ser manuseados por outras pessoas.

Nesse período o consumidor costuma encontrar com facilidade essas iguarias nos supermercados, assim como muitos produtos artesanais. Mas o superintendente do Procon Tocantins, Walter Viana, alerta que os direitos do consumidor devem sempre ser prioridade.

“É preciso ficar atento aos preços abusivos e propaganda enganosa. O consumidor deve sempre se atentar se o preço ofertado condiz com a qualidade do produto, se está armazenado da forma correta, se a embalagem do produto não está violada”, afirma Viana.

O gestor destaca ainda que além de observar as informações que são obrigatórias como prazo de validade, composição e peso líquido, outra orientação importante é que sempre que adquirir um produto, é preciso exigir a nota fiscal.

Ovos infantis

Para quem vai comprar ovos para as crianças, os consumidores devem estar atentos com aqueles produtos que oferecem brinquedos como brinde, vale sempre checar se consta a faixa etária ou, se for o caso, que informe que não há restrição de idade.

Além deste cuidado com esse tipo de produto, O brinquedo deve ter também o selo do Instituto Nacional de Metrologia (Inmetro) em sua embalagem, identificação do fabricante (nome, CNPJ e endereço), importador (caso o brinquedo seja importado), instruções de uso e de montagem, e eventuais riscos que possam apresentar.

Artesanais

Mas não são apenas os tradicionais ovos da páscoa industriais que deixam o consumidor com água na boca. Quem nunca viu um anúncio dos famosos ovos de colher que são feitos artesanalmente? Deliciosos e com um toque mais caseiro, eles podem ser preparados da maneira que o consumidor desejar, e já se tornou uma alternativa de renda para várias pessoas que ficaram desempregadas em virtude da pandemia da Covid-19 ou que precisaram completar o orçamento familiar.

O gerente de fiscalização Magno Silva, ressalta que não vale observar apenas o sabor e a beleza, mas é preciso ficar atento à procedência desses produtos. Assim como pedir referências a familiares e amigos dos pequenos produtores.

“O ideal é sempre comprar apenas de produtores conhecidos e que tenham referências. Pois é uma forma de valorizar o comércio local e comprar com mais confiança. É necessário, também, cobrar a data de fabricação e validade, além da composição do produto”, orienta Silva.

Denuncie

Encontrou algo de errado nas compras de Páscoa? Denuncie! Disque 151 ou utilize o Whats Denúncias (63) 99216-6840.

(Estagiário sob a supervisão da jornalista Thaise Marques)*